A Rondônia tem como limite o Amazonas ao Norte, Bolívia ao sul, o Acre a oeste e o Mato Grosso a leste.

A economia se baseia na exploração de castanha-do-pará e da borracha. O estado tem esse nome em homanegem ao militar e sertanista Marechal Rodon. É o terceiro estado mais populosos da região norte e possui clima equatorial. Mais de 60% de seu território está entre 100 e 300 metros acima do nível do mar com destaque para três relevos: planalto cristalino, chapadão e planície aluvial. A unidade federativa tem a segunda menor taxa de mortalidade infatil e a terceira menor taxa de analfabetismo entre todos os estados do norte e nordeste. A população de Rondônia é uma miscigenação de brasileiros de outros estados permitindo assim, uma grande diversidade de culturas. A ferrovia Madeira-Mamoré oferece uma linda paisagem fluvial e faz o turista voltar ao passado unindo a capital do estado, Porto Velho, com Guarajá-Mirim. Porto Velho é o maior polo turístico da região, tem boa infraestrutura para receber turistas e conta com hotéis de qualidade. Quem ama a natureza tem vários motivos para visitar Rondônia por ser um destino 100% ecológico. O estado oferece passeios e trilhas dentro da Floresta Amazônia, banhos de rios e chachoeiras, conhecer as tribos indígenas e as comunidades ribeirinhas. Cada vez mais em alta, vêm turistas de vários lugares praticar o birdwatching, atividade de observar pássaros. O número de espécies endêmicas sendo descobertas vem crescendo a cada ano. Claro que essa não é a única atração, é possivel ver várias espécies de árvores, aves, plantas, animais e peixes da região. É um prato cheio para cientistas. E falando em prato, as comidas típicas da região são uma mistura herdada da população: peixes amazônicos, pão de queijo mineiro, churrasco com chimarrão e vatapá baiano.