Depois do Amazonas, é o segundo maior estado brasileiro e também se situa na região norte, tendo como limite ao norte, o Suriname e o Amapá, Mato Grosso ao sul, o Amazonas a oeste, o Maranhão a leste, Roraima e a Guiana a noroeste e o oceano Atlântico a nordeste.

A economia é baseada na mineração e na agroindústria, sendo o alumínio e o minério de ferro os principais produtos de exportação, além de liderar na extração de madeira e palmito do país. Ao longo da rodovia Santarém-Cuiabá (BR-163), há um expansão recente do cultivo de soja graças a demanda em território nacional. É a unidade federativa mais populosa da região norte e quer voltar a ser a porta de entrada da Floresta Amazônica como no século XX. Para passeios de barco pelo Rio Araguaia , a Conceição do Araguaia é um dos pontos de partida que  permite chegar a praias de areia branca e ilhas no percurso. Um cuidado especial com as belas praias do Rio Tapajós no distrito de Alter do Chão, pois devido a maré, essa região fica submersa. Entre dezembro e abril, o período chuvoso pode arruinar com a viagem, assim que dependendo da aventura, evite essa época. É uma experiência incrível para quem quer ter contato com animais selvagens nas fazendas, ou até mesmo na Ilha do Marajó que é o encontro no rio Amazonas e Tapajós que atraem não somente a turistas, mas a búfalos que, por vezes, são encontrados pastando nas cidades pequenas. Uma cidade que agrada a gregos e a troianos, oferecendo atividades como trekking e mergulho. Pará vem do tupi, uma língua indígena, que significa ‘mar’, estando a 200 acima do nível do mar. A região em grande maioria é plana e baixa, já as partes altas são compostas por serras.