O território do Mato Grosso foi dividido em 1977, criando o Mato Grosso do Sul cuja capital é Campo Grande e sua sigla é MS, diferentemente do Mato Grosso que é MT. Os movimentos separatistas são bem mais antigos, desde 1982, no governo de Floriano Peixoto, mas sem obter sucesso. Em 1917, o Governo Federal precisou intervir  por conta das disputas entre a parte sul e a norte que eram muito intensas. O desmembramento ocorreu, pois consideraram dificultoso administrar toda a extensão do Mato Grosso.

O estado faz limite com o Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraná, São Paulo, Bolívia e Paraguai. O Mato Grosso do Sul é cercado por fazendas produtivas que caracterizam a região.

Os verões costumam ter chuvas rápidas e os invernos ganham um clima mais seco. A cidade de Bonito é um dos principais destinos do Brasil. É conhecida como a capital do ecoturismo, pois abriga as diversas cachoeiras, grutas, rios de águas cristalinas cheias de peixes coloridos. Já a capital é considerada uma das cidades mais arborizadas do país e se tornou reduto histórico brasileiro. Campo Grande foi fundada por mineiros que foram em busca de águas cristalinas na região e campos de pastagem nativas e, hoje, conta com uma boa infraestrutura de hotéis e restaurantes. Já o Pantanal é um dos lugares mais selvagens do mundo. É, de fato, de deixar qualquer turista boquiaberto com tamanha beleza. Considerado um santuário ecológico que abriga a maior diversidade mundial de fauna e flora. Importante lembrar que as visitas são sempre guiadas para a proteção tanto do turista com das espécies nativas; os jacarés estão por toda a parte, por exemplo.  A bebida típica do estado, tomada no dia a dia ou em encontros entre familiares e amigos, é o tereré – parecido com o chimarrão, mas frio.