Águia Branca

 

Procure sua passagem

A história da Águia Branca se inicia com sua fundação em 1946, sendo a primeira dentre as que hoje compõem o Grupo Águia Branca e que hoje é por muitos considerado um dos principais grupos de transporte rodoviário com presença em nove estados brasileiros, cruzando ci... Ver más

Águia Branca

A história da Águia Branca se inicia com sua fundação em 1946, sendo a primeira dentre as que hoje compõem o Grupo Águia Branca e que hoje é por muitos considerado um dos principais grupos de transporte rodoviário com presença em nove estados brasileiros, cruzando cidades de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Sergipe, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. 

A primeira passagem de ônibus foi vendida em 1946 entre as cidades de Governador Valadares e Teófilo Otoni, cidade de Minas Gerais. Após a grande procura, prontamente a empresa comprou mais um veículo e também incluíndo as linhas de Colatina até Vila Pancas e Alto Rio Novo até Colatina. A empresa na mão de seus fundadores foi prosperando e nos anos 50 já contava com uma frota de três ônibus. Já com a aquisição da Viação Brasil na década de 60 a empresa saltou para 12 ônibus e logo avançaram com a aquisição de novas linhas, dentro de Minas Gerais e no Espírito Santo. A década seguinte foi marcada pela aquisição da Sayonara do empresário Mariano Peres Pontes, e algumas linhas da Viação Itapemirim. O avanço para outros estados era iminente, a Bahia começou a ser atendida em 1973 com a compra da Expresso São Jorge com sede em Itabuna, logo a capital Salvador, Ilheús, Canasvieiras, Ubaitaba, Porto Seguro, Texeira de Freitas, Itabatã, Itabela, Eunápolis e Gequié. A empresa que sempre buscou oferecer um diferencial nos seus serviços, foi rapidamente caindo nas graças dos seus clientes e adquirindo cada vez mais usuários. E um ano mais tarde em 1974 a Águia Branca comprou a empresa Santa Efigênia, sendo mais uma das aquisições do grupo. Passado quatro anos a empresa voltou a comprar empresas de transporte de passageiros, dessa vez a Nossa Senhora de Fátima. Neste mesmo ano a Águia Branca se juntou com a Viazul para comprar parte das linhas da SulBA, conhecida como Companhia de Viação Sulbaiano, e operando as linhas do sul da Bahia. 

Para aproveitar o crescimento da região metrololitana de Vitória a empresa decide mudar a sede do grupo de Colatina para a Grande Vitória, o que ocorreu em 1975 com a inauguração da garagem de Cariacica – Campo Grande.

 
 
A empresa seguiu adquirindo outras empresas de transporte expandindo assim suas operações a novas cidades, no  
início dos anos 80 a Águia Branca comprou a Viação Amparo, comprou também a Cristo Rei e uma parte da conhecida Viação Santana-São Paulo, podendo assim aumentar o raio de atuação no estado da Bahia. Para aumentar também no Espírito Santo, onde já vendiam muitas passagens de ônibus, eles optaram pela compra das Viação Capixaba, e também iniciando um novo negócio no grupo, o de fretamento de ônibus.

 Com o objetivo de unificar a marca do grupo, todas as empresas passaram a se chamar Águia Branca a partir de 1982, houve também um desenvolvimento de uma nova marca e identificação visual dos ônibus e bilheterias da empresa, que foram criadas pelo famoso designer Hans Donner.

Já com a virada do século a empresa seguiu se modernizando e apmpliando seus negócios, até que em 2005 comprou a Viação Salutaris, que era uma das líderes do Mercado com saída do Nordeste para São Paulo. E a parceria que já havia sido de sucesso foi reeditada, novamente convidando Hans Donner para desenvolver a nova identidade visual para a frota da Salutaris que passaria a atuar exclusivamente no Mercado nordestino e de São Paulo, deixando a Viação Águia Branca com os demais estados que o grupo atende.

Dez anos mais tarde a empresa decidiu por começar a trabalhar com os ônibus Double Deck, que são os carros que tem dos andares, podendo assim ter duas qualidades de serviços em um mesmo ônibus, ou até mesmo mais assentos disponíveis para seus usuários. Neste projeto Hans Donner desenvolveu um novo projeto para uma renovação e atualização de marcas do Grupo Águia Branca e novas aplicações para os recém chegados ônibus da empresa. 

Depois de 11 anos a Viação Salutaris deixa de existir, passando a se chamar Águia Branca, assim todos os ônibus e linhas do grupo começam a operar sob uma única marca para todos os destinos atendidos pelo Grupo Águia Branca.